segunda-feira, 5 de março de 2012

Minhas Queridas

FLÁVIA FROTA CAVALCANTI



"A coisa melhor da vida é ter irmãs. Não há ninguém que as substitua”.

Clarice Lispector

O tempo que Clarice Lispector passou no exterior, longe das irmãs, foi uma fase difícil. Esse momento de saudades profundas ficou registrado através das cartas que ela escrevia para Elisa e Tania. A afeição e cumplicidade ganharam vida através da palavra escrita, muitas coisas que talvez nunca fossem ditas, ali eram confessadas com ternura e encantamento. Clarice elucidou bem o que se passava quando escrevia para as irmãs, na frase: “É que quando estamos juntas não escrevemos cartas e parece que é escrevendo que se podem dizer certas coisas”.

É verdade, muitas vezes é mais fácil transmitir uma mensagem escrevendo do que conversando. Nesse caso a distância proporcionou uma maneira de comunicação diferente. Essas cartas estão no livro Minhas Queridas e são verdadeiras declarações de amor.

Quando vi o livro pela primeira vez, imediatamente pensei em ler e emprestar para minhas irmãs, Márcia e Maysa. Li e fiquei encantada com o conteúdo cheio de intimidade e carinho. Foi impossível não comparar a nossa sorte de sermos três, com a das irmãs Lispector. Em seguida foi a vez delas, as verdadeiras musas inspiradoras da minha aquisição, se deliciarem com a leitura... e também adoram!


Eu entre as Minhas Queridas Maysa e Márcia

Quem tem irmãs conhece a magia que envolve esse sentimento fraternal. A convivência diária, numa fase da vida em que a personalidade se forma e os laços de afeto se fortalecem, gera uma sintonia que se eterniza para o resto da vida.

A leitura das cartas de Clarice é de um deleite surpreendente e nos leva a perceber como essa ligação entre irmãs é determinante em nossas vidas. Nascemos e crescemos com elas sempre por perto, aprendemos e erramos servindo de testemunhas umas para as outras. Dividimos o mesmo espaço físico em casa, no carro, na escola, nas viagens e em quase todo lugar. Compartilhamos brinquedos, roupas, sapatos, amigos, passeios e uma infinidade de coisas. Brigamos pelas causas mais diversas, reagimos de maneiras inesperadas e nos amamos tanto, que só teremos discernimento disso mais lá na frente, quando a maturidade for chegando.

Então, vocês afortunadas como eu, que têm duas irmãs e vocês sortudas que têm pelo menos uma, podem presentear-se com este livro que será uma fonte de engrandecimento de uma das formas mais puras e verdadeiras de amor.

E aquelas que não foram contempladas com uma irmãzinha em casa, com certeza se encarregaram de eleger uma (ou várias) amiga-irmã, aquela amiga e companheira que dizem preencher tão bem esse papel.

Minha experiência enquanto criança dispensava andar grudada nas amigas, as irmãs me bastavam, preenchiam perfeitamente minhas carências afetivas na hora das brincadeiras, das festinhas, das paqueras e também do famoso “quebra-pau”. Mas depois que a gente cresce e passa a morar em casas separadas, as amigas-irmãs assumem um papel extremamente importante, aquele de amiga-irmã-alma-gêmea.

Então agora, vamos todas ler Minhas Queridas e abraçar nossas irmãs de sangue e nossas amigas-irmãs de coração! O importante é ter uma relação de cara metade, sendo ela entre irmãs ou simplesmente entre grandes amigas, isso é tudo, isso basta!






Quer ser parceiro do blog? Envie um e-mail para flaviafrota.c@hotmail.com
   
Vamos divulgar este blog comentando e compartilhando seus posts.
Curtindo a Fan Page no Facebook: Blog Atividade Pensante
Seguindo no Twitter e Instagram: @ativ_pensa
Obrigada!

30 comentários:

  1. Flavinha seus textos são sempre regados de muito conhecimento, clareza, Sabedoria e afetividade. São leituras, presentes na verdade que recebemos a cada postagem.
    Com esse texto lembrei um pouco da minha vida com a Martha que é única, maravilhosa. Tivemos uma convivência, respeito e um amor muito grande que levamos para a vida toda. Assim como tenho amigas-irmãs e amigas-mães-irmãs (se puder ser assim). São todas essências para os meus dias! Com elas compartilho todos os momentos e damos conta sim, uma da outra. Precisamos valorizar as pessoas que permitimos ficar conosco.
    É isso! Que outros textos promovam esse momento. Obrigada. Beijos. Aninha.

    ResponderExcluir
  2. Flavia querida vc é uma coisa!!....Gostosa de ter vc na minha vida amiga...te atrapalhei né rssssss.....o texto tá lindo como sempre comovente, delicado, cheio de verdades e sempre nos comovendo né moça nos remetendo ao passado....a algum momento de nossas vidas q foi mto mais sempre mto ESPECIAL...Obgada flavinha por mais um texto LINDO de viver!! .....Sou su fãaaaa!! bjssss da sua amiga ALINE!!

    ResponderExcluir
  3. Depois de uma noite insone, com meninos com asma, preocupação de màe que nào consegue dormir,um dia cansativo, terminar o dia lendo mais um de seus textos, é reconfortante...Saber que realmente, nào seríamos grande coisa sem a cumplicidade, amizade, companheirismo e tantos sentimentos que envolvem essa relação eterna...Lindo, Flávinha!bjs, Bernadete Pertoti

    ResponderExcluir
  4. Flavinha adorei o seu texto e fiquei muito emocianada. Lendo o seu texto, a minha infância passou em flash em minha mente. Obrigada. Abraços. Brenna Cavalcanti

    ResponderExcluir
  5. Eu sou sortuda de ter duas irmas,uma irma de sague e uma amiga-irma...entao somos tres. e as amos de paixao,entao porque nao presentea-las...com certeza farei isso é claro depois de ler primeiro...hehe

    ResponderExcluir
  6. Flávia, minha irmã amiga, em quem me espelhei por tantos anos, copiando e imitando tudo o que fazias. Queria tudo que era seu,minha alegria era tamanha quando me emprestavas os seus brinquedos, que sempre acabavam quebrados...rsssss.
    Obrigada pela linda e comovente homenagem!
    Mais um texto que nos remete a doces e inesquecíveis lembranças.
    Beijos,
    Maysa.

    ResponderExcluir
  7. Flávia que homenagem linda... Vc é um exemplo de irmã, mulher, mãe e amiga. É impressionante como não temos ligação sanguínea, mas nossa afinidade é tanta que sempre vamos estar ligadas pelo coração. Vc e suas irmãs são sinônimo de amor, dedicação, inteligência, trabalho e principalmente Família.
    Bjos enormes e obrigada por vcs fazerem parte da minha vida!!!
    Sarah

    ResponderExcluir
  8. Flávia, vc sempre se superando, hein? Traduzir em palavras essa experiência de TER e SER irmã só podia vir de alguém como você e sua amiga Clarice (que além de escritoras maravilhosas) "conhecem a magia que envolve esse sentimento fraternal". Bj
    Virna Leão

    ResponderExcluir
  9. Lindo e verdadeiro amiga Flávia. Amei. Bjs. Lu

    ResponderExcluir
  10. Que lindo, Flávia. Lindas palavras. Expressam a felicidade de termos irmãs. Amo muito minhas irmãs, Tininha e Camila. Um bjo grande, Carolina Varella.

    ResponderExcluir
  11. Tenho lido sues textos, nao tive Irma's de sangue + tenho as amigas e vc traduz esse sentimento muito bem parabens bjs

    ResponderExcluir
  12. Amiga querida! Mais um texto apaixonaste! Nao li o livro, mas concordo com cada palavra que você escreveu! Sempre sensível e profunda!... ADOOORO! Parabéns por dizer aquilo o que nós sentimos... beijão! Lúcia Leite.

    ResponderExcluir
  13. Indubitavelmente Lindo!!
    Todas as vezes que leio seus textos fico maravilhada com tudo que eles transmitem, mas em minha opinião o sentimento maior contido neles é a EMOÇÃO. Você consegue pura e simplesmente despertar emoção.
    Já espero ansiosa o próximo.
    Beijos

    Rita Azevedo

    ResponderExcluir
  14. Oi Flávia! Obrigada pelo presentinho!!!!!! Infelizmente não tive irmãs, mas a vida vai te apresentando pessoas maravilhosas com as quais vc vai criando laços afetivos tão fortes que a gente só tem a agradecer ao Papai do Céu...
    Janeida Pina

    ResponderExcluir
  15. Flavinha, obrigada pelo carinho e pela lembrança.Assim com nós 4, você e suas irmãs ganhamos esse presente de Deus!Somos privilegiadas por termos irmãs maravilhosas!
    Fabiola Moraes

    ResponderExcluir
  16. Que benção Flávia, o amor e amizade infinita que temos com as nossa irmãs...Que Jesus Continue nos abençoando.Obrigada pelo seu carinho,ele é inteiramente recíproco.bjos nas tres.
    Dodora Cavalcante

    ResponderExcluir
  17. Flavinha você me emocionou com este texto lindo e cheio de verdade e amor . Só pessoas muito sensiveis como você sabem expressar tão bem a força que tem esta relação. Obrigada mesmo !!!!
    Patricia Akel

    ResponderExcluir
  18. Que presente lindo, Flavinha! E seu texto não poderia ser escrito melhor. Uma excelente oportunidade para valorizarmos as irmãs que temos em casa e aquelas que escolhemos para caminharem conosco em nossa jornada. Amigas e irmãs se confundem, se misturam... amigas e irmãs são sinônimos... obrigada pelo presente! Bjus!!!
    Daisy Camargo

    ResponderExcluir
  19. Querida Amiga Blogueira
    Você eh uma pessoa muito especial!!
    foi pelos seus textos lindos eu ter feito meu blog
    Eu dedico o meu blog pra você
    foi você que me inspirou a ter feito o meu blog!!
    Você eh uma pessoa especial, amiga e muito legal!!!
    Parabéns você eh um máximo
    beijos do Blog Gabriellamelo...

    ResponderExcluir
  20. Flávia,
    Adorei o artigo sobre o livro da Clarice Lispector, realmente feliz de quem tem duas irmãs maravilhosas como nós. Aliás, todos os seus artigos são perfeitos, você escreve muito bem, continue nos dando o prazer de uma boa leitura, faz bem.
    beijos
    Gizah

    ResponderExcluir
  21. Obrigada Flavinha, sem palavras depois de palavras tão lindas e inspiradoras suas nesse post, posso não ser afortunada mas sim posso dizer que sou uma SORTUDA!!! Irmã, pode ser em tais horas, apenas irma, amiga, filha e até mesmo mãe...e com certeza estarei comprando hoje de presente "seu para mim" e partilhando com minha irmã que amo demais! bjssss FELIZ MAIS UM DIA DA MULHER para voce e suas irmas !!!!
    Ana Claudia Fraiji Melo

    ResponderExcluir
  22. Flávia .... Amei seu texto... Realmente é isso mesmo, quem tem irmãs , tem td.... Conseguimos nos entender por olhar...nos falamos varias vezes ao dia... E agora todas casadas com seus filhos formamos uma grande família...beijo grande e parabéns pelo blog!
    Gisela Nakajima

    ResponderExcluir
  23. Deus é Fiel!
    Oi Flávia!
    Nossa cada crônica melhor que a outra... Assim como vc gosto muito de ler, seus escritos significativamente tem feito parte da minha rotina...Bjcas carinhosas!!!
    Vladya Rachel Lira Benzecry Braga.

    ResponderExcluir
  24. Nossa, Flávia, maravilhoso seu texto! Irmãs , são tudo isso e um pouco mais...chamo minhas irmãs de sangue de" combatentes", pois, com elas divido o lado bom e o ruim da vida...e ainda tenho as irmãs de coração, que adquiri aqui em Manaus, com essas não dá para dividir, pois elas só vieram somar sentimentos muito valiosos à minha vida. Édelas que recebo o abraço quente quando sinto falta da família, que está
    longe, no Rio, ou do marido, que está viajando, ou mesmo do filho , que como "bom adolescente", está sempre conectado. Enfim ,essas MULHERES-AMIGAS-OUVINTES-, passaram tambem a ser minhas IRMÃS
    COMBATENTES.......PARABéNS A TODAS
    Marília

    ResponderExcluir
  25. Flávia, você é uma verdadeira poetisa. Amei suas palavras...foram muito importantes para refletir sobre o sentido do afeto. Bj, Monique

    ResponderExcluir
  26. Flávia, que privilégio ter duas irmãs tão especiais como você e a Maysa. Serei eternamente grata à Deus por ter nos proporcionado este encontro único.
    Obrigada pela linda homenagem! Você tem o dom de me emocionar com as suas lindas e afetuosas palavras, aflorando os meus sentimentos mais profundos, enchendo os meus olhos de lágrimas. Parabéns pelo blog, ele está fazendo um bem enorme ao meu coração.
    Que Deus a cubra com muitas bênçãos. Beijos carinhosos da irmã te ama muito,
    Márcia Frota

    ResponderExcluir
  27. Flávia querida.
    Há muito tempo não tenho o privilégio de estar com você, perdidas que ficamos em nosso dia a dia repleto de atividades. No entanto, é muito bom acompanhar os seus escritos por aqui. Sua releitura de Clarice Lispector, trazendo à tona o amor fraternal das irmãs trouxe-me a lembrança de minhas irmãs distantes. No entanto, tenho também por aqui amigas amazonenses que sei, não são de sangue, mas estão sempre no coração. Um grande beijo e parabéns pelo blog.
    Gláucia Chair

    ResponderExcluir
  28. Nossa! Que bom ver essa foto de vcs 3! Saudades... de Manaus, da época em que éramos vizinhas... Amei o post e, assim como vcs, tb sou muito sortuda em ter 2 irmãs maravilhosas - Ana Thereza e Ana Cristina. Hj cada uma mora em uma cidade diferente, mas qdo a gte se reúne... É bom D+! Bjs
    Thereza

    ResponderExcluir
  29. Que lindo Flávia! A cada texto vc se supera! Maysa e Márcia tem muita sorte em ter vc como irmã. Bjss

    ResponderExcluir
  30. Adoro seus textos Flavinha! Já te disse que tens um Dom inestimável né? rsrsrs Amo de paixao também sua irma Maysa, ela é um doce de pessoa e meiga, nao conheço a Marcia mas creio que vindo dessa familia tbm deve ser incomparavel como vcs! e vc né Flavia a quem tive o prazer de conhecer, com seus jeitos, suas manias, seus encantos, vc é unica e sabe disso adoro sua autenticidade e autonomia, és a inspiraçao para muitos! te adoro um enorme beijo em vc! ah e vou adquirir o livro da Clarice pois amo seus livros e compartilharei com minha irma.
    Sua personal ;)

    ResponderExcluir